segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Bórgia (Sangue para o Papa) por Jodorowsky e Manara

Poder.Conspiração política.Luxúria.Messianismo.O fim trágico de um papa.Os novos ventos da Renascença.Ambiente perfeito para ascensão de uma família sem limites em sua ambição.Rodrigo,Lucrécia, e César Bórgia deixam seus nomes na história do Vaticano e da humanidade.Uma fama construída com penitência e santidade,mas com escândalos,negociatas e orgias.Bórgia é a biografia não autorizada de um clã para quem a Santíssima Trindade tinha outros elementos: o ouro, o poder e a luxúria.

Bórgia é o primeiro livro da série Bórgia .O livro irá contar a história por trás da histórias da igreja,papado e sociedade Romana no século XV.

Primeira resenha de livros ambientados no século XV.Bem o livro basicamente irá girar entorno da família Bórgia e de alguns personagens secundários.
Tudo começa quando o papa morre e Rodrigo Bórgia começa a fazer de tudo para conseguir o título, independente de qual forma vá utilizar para conseguir seja suborno,assassinato ou até mesmo oferecendo a mãe de seus quatro filhos para um velho a beira da morte.Após a conquista do papado Rodrigo Bórgia começa a fazer seus planos para deixar para todo o sempre o poder do papado nas mãos da família Bórgia,que sofre com preconceitos e indiferença por serem espanhois.

O livro em si é muito bom, tem uma dinâmica boa  e é de fácil entendimento,apesar de se passar em uma época distante, outro ponto que deve ser levado em consideração são as ilustrações do livro que expressão bem as características das personagens.
Minha personagem preferida é a Lucrécia,pois apesar de estar em um tempo de que a mulher tem que ser submissa ao homem, ela se mostra totalmente independente e pensa por si própria o que a deixa ainda mais engraçada.
A história é regada a sexo,orgias e traições por isso é mais recomendado ao público adulto mas se você é um jovem desencanado com essas coisas esse livro é uma ótima pedida para descobrir mais sobre a igreja e sobre como era o século XV.

SKOOB

@livrokety

Livroteca no Face

Nenhum comentário:

Postar um comentário